O que é uma VPN?

Uma VPN, ou rede privada virtual, é uma rede privada que criptografa e transmite dados enquanto eles trafegam de um ponto a outro na internet. Usar uma VPN para conectar-se à internet permite que o usuário navegue em sites com privacidade e segurança, além de obter acesso a sites restritos e contornar bloqueios de censura.

Este guia mostrará como uma VPN funciona exatamente e para que ela pode ser usada, além de mostrar o que é necessário saber antes de escolher um serviço de VPN que seja adequado às suas necessidades.

Como funciona um serviço de VPN?

Usar uma VPN para garantir a segurança dos seus dados pessoais funciona assim:

  1. Ao se conectar à internet com seu serviço de VPN ativado, você será conectado a um dos servidores do provedor de VPN.
  2. Ao mesmo tempo, eles fornecerão um endereço IP a você (um conjunto exclusivo de números que identifica seu dispositivo) desse servidor específico. Em vez de usar seu próprio endereço IP, você usa um que pertence ao provedor de VPN.
  3. Sua conexão de internet também é criptografada (o processo de converter dados em código para evitar acesso não autorizado) entre seu dispositivo e o servidor no qual você está conectado.
  4. Ocultar seu endereço IP permite acessar a internet com privacidade e ajuda a evitar que sua navegação seja rastreada ou monitorada. Você então pode navegar na rede com privacidade e segurança.

Ainda está um pouco confuso? Gostamos de usar o bom e velho exemplo do helicóptero para isso. O que queremos dizer é o seguinte:

Imagine uma situação em que você estaria dirigindo tranquilamente em uma rodovia, enquanto que um helicóptero sobrevoa seu carro; entretanto, esse não é um helicóptero normal: a bordo está um grupo de cibercriminosos, sua provedora de serviço de internet acompanhando seu histórico de navegação e um agente do governo vigiando tudo que você faz. Eles podem ver o que você está fazendo e estão muito felizes com isso.

Mas, após alguns quilômetros, vem um túnel. Você entra no túnel e, de repente, esse helicóptero não pode ver mais nada do que você está fazendo. Desde que esteja no túnel, você está escondido.

Como uma VPN funciona: a metáfora do carro e do túnel

Pense nesse túnel como uma VPN. Ao ser ativada, a VPN cria um túnel de segurança entre seu dispositivo e a internet. Tudo o que acontece nesse túnel é criptografado, o que significa que só você tem acesso a isso. Sim, isso significa que governos, empresas provedoras de internet, cibercriminosos, seu chefe (até mesmo sua mãe) não podem rastrear o que você faz online.

Criptografia. O que isso significa?

Criptografia é o processo de embaralhar algumas informações de maneira que não possam ser lidas. Quando você se conecta à internet usando uma VPN, sua conexão se torna criptografada, o que significa que, caso cibercriminosos interceptem o fluxo dos seus dados, tudo que eles terão será um código ilegível.

Você pode considerar a criptografia como uma forma de código secreto. A maneira em que seus dados são embaralhados é chamada de cifra e há uma chave (ou lógica) que permite decifrar a mensagem para que ela faça sentido novamente.

O padrão de criptografia mais avançado disponível é conhecido como AES (Advanced Encryption Standard) 256-bit e é usado pelos provedores de VPN mais recomendados. O que 256-bit significa? É o tamanho (ou complexidade) da cifra usada na criptografia. Quanto maior este número, mais possibilidades existirão e mais complicado será adivinhar a chave. No caso da criptografia de 256-bit, há mais combinações do que estrelas no universo. De fato, o nível de criptografia é tão seguro que é usado por bancos e governos em todo o mundo para garantir a segurança dos seus dados.

Vamos conversar sobre protocolos

Um protocolo de VPN refere-se à tecnologia que um provedor de VPN usa para garantir que você obtenha uma conexão segura e rápida entre seu dispositivo e seus servidores de VPN. Um protocolo de VPN é uma combinação de padrões de criptografia e protocolos de transmissão.

Ilustração de um computador com dados sendo criptografados por uma VPN

O protocolo VPN mais amplamente usado é o OpenVPN. Ser “aberto” pode não parecer a melhor coisa para algo destinado à privacidade, mas é a opção mais segura que existe ao usar um serviço de VPN. Por quê? Porque ele é exatamente isso: um código aberto, o que significa que o código fonte está disponível a todos para verificação. Por isso, se houver vulnerabilidades de segurança, elas serão encontradas rapidamente pela comunidade de desenvolvedores que prestam suporte ao código. Você também pode ter certeza de que o código não está sendo usado para fazer nada estranho, pois ele está disponível para todos verem.

Outro protocolo comumente conhecido é o PPTP (Point-to-Point Tunneling Protocol), que é usado principalmente em serviços de VPN gratuitos e é muito menos seguro. Ele existe há mais tempo (desde 1995) e embora seja mais fácil de configurar, está cheio de falhas de segurança conhecidas e deve ser evitado se você estiver procurando por uma conexão segura.

Por que os endereços IP são importantes?

Seu endereço IP é um conjunto exclusivo de números que identificam seu dispositivo quando você se conecta à internet. Pense nele como o endereço residencial do seu dispositivo, que geralmente se parece com isso: 216.3.128.12 . Cada dispositivo possui um e quando você se conecta a um site, o endereço digitado para chegar a ele é traduzido no endereço IP do servidor desse site. Mas, assim como seu computador coleta esse endereço IP do servidor para se conectar a ele, os servidores de cada site que você se conecta fazem o mesmo, para coletar o endereço IP do seu dispositivo.

Seu endereço IP vincula seu dispositivo a seu ISP e também à região em que você está operando. É assim que os serviços restringem seu conteúdo por região: seu endereço IP sinaliza a região em que você está e se o conteúdo que você estiver tentando acessar for restrito no local em que você estiver, não será possível vê-lo.

Conectar-se a um servidor de VPN significa que você obtém seu endereço residencial, não importa onde no mundo esse servidor esteja

Ao se conectar em um servidor de VPN, você efetivamente obtém o endereço IP de um dos servidores em qualquer região que ele esteja, ocultando seu endereço IP nesse processo. Qualquer pessoa que vier bisbilhotar suas atividades conseguirá ver apenas o endereço IP do seu provedor de VPN. Não o seu.

Junte isso com a conexão criptografada de internet entre seu dispositivo e os servidores de VPN e seus hábitos de navegação ficarão ocultos de ISPs, cibercriminosos e da vigilância do governo.

Por que usar um serviço de VPN?

A tecnologia de VPN foi usada originalmente para permitir que trabalhadores remotos acessassem arquivos e pastas corporativos ao trabalhar em um local externo ao escritório central. Isso significa que eles podiam acessar documentos sigilosos em uma conexão de internet criptografada e segura. Embora isso ainda seja feito, quando falamos sobre VPNs neste artigo, estamos nos referindo aos serviços comerciais que oferecem segurança e privacidade às pessoas quando elas acessam a internet.

Não só a VPN protege sua navegação com uma conexão criptografada, como também pode fornecer acesso a uma internet mais livre, permitindo escolher sua localização globalmente. Essa combinação de segurança e troca de local significa que as VPNs têm muitos truques em suas mangas. Elas permitem que você:

  • Torne a rede Wi-Fi pública mais segura
  • Faça stream de conteúdo bloqueado em sua região
  • Acesse sites bloqueados
  • Evite censura
  • Evite rastreamento pelo provedor de internet
  • Evite discriminação de preços

As VPNs tornam as redes públicas Wi-Fi mais seguras. A explicação é a seguinte

Wi-Fi gratuito é fantástico, certo? ERRADO. Sim, é grátis, mas na realidade o preço é muito maior do que você imagina.

Vamos detalhar isso: ela é insegura, todos podem acessá-la e se as pessoas conhecerem alguns poucos truques de hacking (que estão disponíveis online, para sua informação), então... Já era! Eles invadem seu computador, o que significa que podem ver, acompanhar e roubar todas as informações que você compartilha nessa rede.

Ilustração dos perigos da rede Wi-Fi pública gratuita

Fez alguma transação bancária online? Informações bancárias roubadas. Enviou alguma mensagem particular? Ela pode ser usada para extorquir dinheiro de você (acredite, isso acontece). Dados pessoais? Ideais para roubar sua identidade. A lista é interminável.

Como uma VPN criptografa sua comunicação com seu servidor, não importa quem esteja na rede pública ou tentando espionar: tudo que eles veem é ilegível. É quase como se você tivesse sua própria rede separada. Uma rede virtual.

Faça stream de qualquer lugar

Você pode nunca ter pensando nisso, mas seus serviços de assinatura de streaming na verdade licenciam conteúdo diferente, dependendo de sua localização. Imagine essa situação: Você já viu 3 temporadas dessa série com dragões e está desesperado para saber o que acontece com a Rainha de Tudo. Você sai de férias por 3 semanas, com seu laptop e está pronto para relaxar depois de um dia de passeio. Mas, espere. Você não consegue acessar sua série, porque esse conteúdo não está disponível no lugar que você está no momento. Opa.

Felizmente, nem tudo está perdido. Uma VPN significa que você pode escolher por parecer estar virtualmente em qualquer lugar do mundo em que seu provedor tenha um servidor. Assim, se você escolher seu país de residência na lista de servidores, será como se você ainda estivesse em casa. Sente-se e curta os dragões. Sem pânico.

Acesse sites bloqueados

Às vezes, você pode descobrir que certos sites estão bloqueados em determinadas circunstâncias ou locais. No trabalho, escola e universidade isso acontece muito. Agora, não estamos aqui para julgar. Se você acha que estar no Facebook na escola é melhor para sua educação, você é quem manda. O mesmo serve para o trabalho. É realmente justo que seu chefe bloqueie seu acesso ao Linkedin? Isso acontece.

VPNs fazem com que você contorne todos os tipos de bloqueios de acesso se você estiver em um ambiente que restringe o acesso a certos sites. Sua conexão é criptografada e passa por um túnel sem nenhuma restrição, emergindo do outro lado do servidor do seu provedor de VPN. 

Usar uma VPN significa estar apto a ver sites bloqueados, mesmo se estiver num ambiente que restringe o acesso.

Evite censura

Nem todos são sortudos o bastante para viver em um país que adota a liberdade da informação. A China, por exemplo, impõe sanções rigorosas e censura ao uso de sites como Google, Facebook e Twitter. O que significa tudo que estiver associado a eles. Isso quer dizer, Gmail, Google Maps, WhatsApp, Instagram só para citar alguns exemplos. Até mesmo o FaceTime não é uma opção. Não é a melhor coisa do mundo, quando você está viajando e precisa desse acesso. As VPNs podem contornar esses bloqueios de censura da mesma maneira que eles podem contornar bloqueios de acesso.

Usar uma VPN pode fazer você contornar bloqueios de censura direcionando você a um servidor localizado em um país que adota a internet aberta.

Escape do rastreamento pelo ISP

Isso é importante. Seu ISP é seu provedor de internet. Resumidamente, são empresas que fornecem uma conexão de internet a você. Pense na Oi, Claro, Vivo, BT, etc. Sabia que elas podem ver tudo que você faz online? Não só elas podem ver o que você faz online como também podem armazenar isso.

De fato, no Reino Unido, todo seu histórico de navegação é armazenado por seu ISP durante um ano. Isso significa tudo que você lê, assiste, vê e clica. Está nos EUA? Seu ISP pode armazenar e vender seu histórico de navegação pela maior oferta, sem seu consentimento. Anunciantes, serviços de assinatura, todos que você puder imaginar podem comprá-lo.

Usar uma VPN evita que seu ISP consiga monitorar o que você faz online.

VPNs protegem contra esse tipo de invasão de privacidade. Isso porque sua conexão de internet está criptografada, o que significa que só você pode ver o que está fazendo. Sem rastreamento, armazenamento ou venda. Nada. O que nos leva para...

Evite discriminação de preços

Nunca ouviu falar em discriminação de preços? É quando preços diferentes são oferecidos a pessoas diferentes com base na percepção da sua capacidade de pagar. Isso acontece online muito mais do que você pensa.

Muita discriminação de preço ocorre, principalmente, com base em seu local. Por exemplo, se você estiver em Nova Iorque ou Londres, você tem uma probabilidade muito maior de ter uma renda mais alta do que alguém no Kentucky ou em York (regiões mais pobres nos EUA e Reino Unido, respectivamente). O que significa que você receberá, com frequência, preços mais altos pelos bens. Isso acontece muito com empresas aéreas, mas pode ser aplicado a quase tudo. Por quê? Porque as empresas querem ganhar dinheiro e elas sabem como fazer isso.

Da mesma maneira que a troca de local da VPN faz você contornar bloqueios, ela também dificulta para que essas empresas aumentem os preços para você.

Usar uma VPN pode ajudar a evitar preços mais altos com base em seu local

Parece um pouco sinistro agora, não? Tudo bem, esse é apenas um exemplo. Que tal isso: Lembra-se de que falamos que os ISPs nos EUA conseguem vender históricos de navegação? Nas mãos do anunciante certo, você estaria sujeito a aumentos de preço nos seus itens preferidos.

Deixe-nos mostrar a situação: Você curtiu todo o streaming gratuito da temporada atual da série com dragões. Mas, o que acontece quando a nova temporada (em mais ou menos 200 anos) chegar? Esse mesmo provedor gratuito começou a cobrar por isso? Eles sabem que você assiste a série, que a adora e que podem fazer com que você pague por ela. Uma VPN significa que seu ISP não pode ver o que você faz online. E se eles não conseguem ver? Eles não conseguem vender.

Por que a privacidade online é tão importante?

A internet está sempre crescendo e quando até mesmo sua torradeira está online, é mais fácil do que nunca ter sua vida inteira exposta. Atualmente, tudo que fazemos está online. Procuramos no Google, fotografamos, filtramos, enviamos pelo WhatsApp... A lista é interminável. E o risco de exposição é maior do que nunca. Seu histórico, hábitos e comportamento de navegação são rastreados e armazenados pelos ISPs, seja por exigência do governo ou para venda a anunciantes.

Suas informações pessoais deveriam ser apenas isso. Pessoais. Por serem pessoais, é importante poder limitar o compartilhamento, venda e rastreamento delas por outras pessoas. As consequências de não proteger seus dados pessoais na internet podem ser terríveis. Sem proteger sua privacidade, você está totalmente exposto a ataques de cibercriminosos, ao rastreamento pelos ISPs, a ser alvo de anunciantes e à vigilância governamental.

ilustração de um escudo no meio de vários dispositivos conectados

Por que isso é ruim? Bom, não é necessário muito trabalho para um cibercriminoso roubar sua identidade. Basta alguns dos seus dados pessoais para fornecer a eles maneiras para acessar suas contas bancárias online, informações de cartão de crédito e informações privadas em segundos.

Como seu ISP pode rastrear seu histórico de navegação, eles conhecem todos os sites que você acessa online. Eles podem exibir suas preferências pessoais de leitura, visualização e navegação. O que você faz na internet não deveria ser apenas da sua conta?

Se você acha que não faz mal que o governo saiba o que você faz, pode ser que não tenha pensado bem. As restrições do governo sobre o que é considerado um comportamento aceitável online podem mudar ao longo do tempo. Se o governo decidir amanhã que algo é ilegal, ele poderá usar o acesso que tem do seu histórico de navegação para processá-lo. Você ainda quer que o governo possa rastrear e acessar todos os seus hábitos de navegação na internet?

O que você faz livremente hoje poderá ser inaceitável amanhã e isso não dependerá de você

Mesmo se você achar que não há nada que faça que possa ser usado contra você, dizer que você não se importa com a privacidade porque não tem nada a esconder é como dizer que não se importa com a liberdade de expressão, pois não tem nada a dizer: outra pessoa pode ter e não é seu papel remover esse direito dos outros, só porque você não desfruta dele.

E todos têm algo a esconder. Todos sabem que as pessoas não agem da mesma maneira se souberem que estão sendo observadas. Isso sufoca a liberdade de expressão e pensamento. A probabilidade de procurar por material controverso é muito menor se houver o risco de que seremos rotulados por isso no futuro.

Posso ser rastreado online quando uso uma VPN?

A compra de uma VPN é frequentemente feita com suas informações de cartão de crédito, portanto, seu provedor VPN provavelmente saberá quem você é. Há métodos não rastreáveis de pagamento, como certas criptomoedas como o Bitcoin ( o Bitcoin não é tão anônimo quanto você possa imaginar) mas essa é uma discussão para outra hora. De maneira prática, embora eles saibam quem você é, a maioria das informações que uma empresa de VPN terá sobre sua atividade online é seu endereço IP e o endereço IP do servidor ao qual você será conectado.

Procure por uma VPN que ofereça endereços IP compartilhados: isso significa que, quando você estiver conectado a um servidor, você compartilhará seu endereço IP com outra pessoa conectada a ele. Isso torna quase impossível vincular você a qualquer acesso efetuado a partir desse endereço IP. Resumindo, seu provedor de VPN não poderá rastrear seu histórico de navegação na internet.

Há também mais em jogo do que a possiblidade do serviço de VPN poder rastreá-lo. Você precisa se lembrar de que há muitas maneiras de rastrear sua navegação, esteja você usando uma VPN ou não. Anunciantes podem seguir (e seguirão) você online, se você tiver um cookie no navegador  usar um endereço IP diferente não mudará isso. Se estiver conectado ao Facebook em uma guia, então todas suas outras guias também serão monitoradas. O mesmo vale para o Google.

O que “nenhum registro” significa?

Sempre que uma atividade ocorrer em um computador, esse evento será registrado. Esses registros são úteis para vários propósitos. Eles podem ajudar especialistas de TI a descobrir quais operações um computador estava realizando quando teve uma pane, por exemplo. Bom, servidores são computadores e assim, tecnicamente, eles são capazes de manter registros das comunicações que passam através deles.

Cada servidor coleta informações por padrão quando ele é acessado por um dispositivo. A extensão de quais informações sobre você são coletadas pelo servidor, deve ser descrita claramente na política de privacidade do serviço de VPN utilizado. É importante sempre ler a política de privacidade do provedor de VPN para garantir que você saiba exatamente o que esperar. Afinal de contas, se eles puderem registrar seu histórico de navegação, isso destrói a finalidade de usar um serviço de VPN para obter privacidade e segurança na internet.

Quando um provedor de VPN diz que possui uma política de “não registro”, isso significa que ele não mantém registro sobre suas atividades online. Todas as VPNs com boa reputação têm uma política desse tipo. Tudo que eles devem saber é seu método de pagamento, seu endereço IP e o endereço do servidor em que você se conectou na rede: e isso é tudo que eles devem conseguir fornecer, se forem obrigados a liberar informações.

As VPNs são gratuitas?

Sim, algumas VPNs são gratuitas. Mas seja cauteloso: grátis nem sempre significa seguro. Um serviço de VPN precisa ganhar dinheiro de alguma forma e frequentemente isso é feito às custas de seus dados e da segurança.

  1. Protocolos fracos  A maioria dos serviços gratuitos fornece VPN com PPTP (Point to Point Tunnelling Protocol) que é um método antigo criado nos anos 1990 e amplamente considerado obsoleto. Várias vulnerabilidades foram descobertas ao longo dos anos e a criptografia pode ser quebrada facilmente usando ferramentas amplamente disponíveis online. 
  2. Baixa velocidade  Todos adoram aquilo que é grátis, o que significa servidores e conexões lentos com a utilização de tantas pessoas. Você verá a roda girando em cada página que carregar.
  3. Limites de download  Serviços gratuitos de VPN restringirão seus usuários com limites de download muito pequenos.
  4. Poucos locais — Um serviço gratuito raramente tem suporte para o número de locais que os serviços pagos possuem.
  5. Publicidade  Como dissemos, eles precisam ganhar dinheiro de alguma maneira. Esteja preparado para muitos pop-ups e spam. Isso pode até mesmo ser um risco à segurança, por exemplo, quando eles injetam seus anúncios em sites seguros, como o do seu banco.

Se não tiver certeza se uma VPN serve pra você, mas quiser experimentar, sugerimos baixar uma versão de teste grátis primeiro. O AVG Secure VPN oferece um teste de 30 dias totalmente gratuito antes de você se comprometer com o serviço pago.

Teste AVG Secure VPN

VPNs são seguras?

Lembra-se da criptografia sobre a qual conversávamos anteriormente? Isso é o que torna a VPN segura. A criptografia AES 256-bit usada pelos melhores provedores de VPN significa que todos os dados compartilhados em sua conexão de internet estão seguros e em privacidade. Se ela é boa o bastante para operações militares e do governo, será boa o bastante para nós.

No entanto, você precisa ter certeza de conhecer com quem está lidando ao escolher um serviço de VPN. Escolher o serviço errado é como entregar todas as chaves da sua casa. Eles podem, potencialmente, ver tudo que passa pelos seus servidores. Leia e releia a política de privacidade para garantir que você saiba o que está assinando.

OK, as VPNs são seguras. Mas são lícitas?

As VPNs são 100% lícitas. Não há nada de errado em se ter um pouco de privacidade online. Mas usar essa privacidade para cometer um crime é definitivamente ilegal. Um crime é um crime, não importa como é cometido. Alguns governos veem uma VPN como um ato hostil, pois exigem mais controle sobre o que é acessado online dentro de suas regiões. Por causa disso, nós aconselhamos sempre verificar as leis específicas do país sobre VPNs quando estiver viajando, pois elas podem mudar com frequência, com novos governos e propostas de lei (lembra-se do que dissemos sobre você não definir o que é um comportamento aceitável?).

Você pode, no entanto, descobrir que alguns serviços detectarão o uso de uma VPN e bloquearão seu acesso aos serviços. O Netflix é um bom exemplo disso.

E que tal usar um Smart DNS ou Tor em vez de um serviço de VPN?

Um Smart DNS é uma tecnologia muito mais simples, criada para usuários que desejam apenas acessar conteúdo restrito em todo o mundo, mais comumente, serviços de streaming. No entanto, usar um Smart DNS, não criptografa sua conexão de internet, o que significa que há uma total falta de privacidade online. Nem pense em usá-lo em uma Wi-Fi pública. No entanto, uma vantagem de usar um Smart DNS é que todo o seu tráfego de internet não precisa ser roteado através de outro servidor, o que significa que a velocidade é normalmente muito melhor. Se não estiver interessado em proteger sua privacidade ou segurança (POR QUÊ?!), mas estiver procurando saltar virtualmente pelo mundo, então você pode considerar o uso de um Smart DNS.

Um Smart DNS não fornecerá a você a proteção de uma VPN 

O Onion Router (Tor) é um software gratuito cuja função é torná-lo anônimo na internet. Ao contrário de uma VPN, que roteia seu tráfego através de um único servidor, o Tor roteia por vários servidores mantidos por voluntários. Cada servidor adiciona outra camada de criptografia para proteger seu endereço IP, para que você não possa ser encontrado. No entanto, ele não é completamente seguro: sabe-se que a NSA tem acesso de “back door” ao Tor e sendo visto como um navegador, ele é muito mais propenso a ataques “man-in-the-middle” de cibercriminosos e governos. Pouquíssimos serviços de VPN permitem usar seu serviço através do Tor.

Posso usar uma VPN em vários dispositivos?

Sim. Quero dizer, com que frequência você depende de apenas um dispositivo para se conectar à internet? Não estamos em 2007 e não estamos mais em Kansas, Dorothy. Estamos usando a internet mais do que nunca e de mais maneiras do que podemos perceber e isso significa que há mais dispositivos em risco de vazar seus dados pessoais.

Serviços de VPN com boa reputação oferecerão proteção para todos os seus dispositivos, frequentemente, com os protocolos mais seguros e atualizados implantados de acordo com a plataforma. Procure por aqueles com aplicativos de VPN dedicados para seus dispositivos individuais, como para iPhone e Android.

O que devo procurar ao escolher uma VPN?

Bom, passamos por todos os detalhes sobre porque você precisa de uma e o que você pode usar para isso. Então, vamos expor alguns pontos simples a serem considerados ao escolher uma VPN.

  1. VPN paga  Como dissemos, versões gratuitas não são seguras e são vulneráveis e propensas a spam. Se você não pagar por isso, você é o produto. .
  2. IP compartilhado  Se o serviço de VPN que você acessa oferece acesso a IPs compartilhados, você sabe que fez uma boa escolha. Pois isso significa vários usuários acessando o serviço ao mesmo tempo. O que significa que é impossível identificar esse tráfego IP a um usuário individual.
  3. Registros  Um bom serviço de VPN terá uma política de não criar registros. Isso significa que eles serão incapazes de rastrear, acompanhar ou ver o que você faz online. As únicas informações que eles terão sobre você serão seu IP e o IP do servidor em que você está conectado. 
  4. Vários dispositivos  Smartphones e tablets basicamente fazem o mundo girar nos dias de hoje. Certifique-se de escolher uma VPN que ofereça proteção para todos os seus dispositivos.

Recomendamos nosso AVG Secure VPN e o peculiar, mas muito legal HMA! Pro VPN, que atenderão a todos os pontos destacados acima.

Gostou desse? Tente esses:

Avoid these mistakes when using free Wi-Fi

Checking your balance on that free airport Wi-Fi could end up costing you everything you have. Here’s how to avoid getting hacked while using public Wi-Fi.

What is DNS hijacking?

You type in an address, and get redirected to a fake websites that steals your passwords. Here's how it happens, and what you can do to stay protected.

Windows 10 Privacy | Is Windows 10 Spying on You?

Windows 10 Privacy: Everything you need to know to keep Windows 10 from spying on you

7 tips for safer online shopping

Here are basic tips everyone should know to shop safely online.

AVG Secure VPN Teste grátis