Bem-vindo ao casino! Pegue uma bebida, puxe um banquinho e veja todos os jogos encantadores que você pode participar caso queira apostar seus dados e sua segurança online sem ganhar nada em troca. Nadinha mesmo. 

Que tal, jogadores? Então prepare suas fichas (que, neste caso, seriam seus valiosos dados) como detalhes de cartão de crédito, número de conta bancária ou mesmo sua identidade — e faça suas apostas, porque aqui estão apenas alguns dos jogos que a casa tem a oferecer hoje.

1. Criar ou acessar contas aleatórias

Se você gosta de correr grandes riscos sem recompensa nenhuma, então este jogo pode se tornar o seu passa-tempo predileto. Tudo o que você tem a fazer é começar a criar contas em sites aleatórios, ou acessar contas existentes usando links encontrados aleatoriamente na internet. Com persistência e obstinação, você perderá todas as suas fichas rapidamente. 

Aqui está o básico: cibercriminosos, golpistas e afins fazem 1,4 milhão de novos sites phishing todos os meses com o objetivo de te enganar e roubar suas valiosas credenciais de acesso. A maioria deles não dura muito, mas até serem pegos, já fizeram a limpa em algumas pobres almas.

Se considerarmos que há, neste momento, menos de 200 milhões de sites ativos na internet e que a maioria deles tem contas que você pode criar ou acessar, isso significa que suas chances de tentar entrar em um site falso são de aproximadamente... 

0,7%.

Essa é a mesma chance de conhecer um garoto de 11 anos que se David. 

Por esse ângulo, isso não parece tão tuim, não é mesmo? Mas a casa conta com alguns truques dentro das mangas para aumentar as suas chances de “ganhar”. Por exemplo, você pode receber um e-mail com uma oferta super tentadora ou um “recado urgente” que exige medidas imediatas, fazendo com que acesse uma versão falsa de uma tela de login que lhe parece familiar. Chamamos isso de “e-mails phishing”. Eles são mais detestáveis e nojentos do que um camarão estragado no buffet de um casino. Além disso, eles são tudo o que os bandidos precisam para aumentar significativamente as chances de você clicar em algo ruim.

Mas parece que você não está satisfeito. Será que alguém aí pediu mais emoção?

2. Abra e-mails aleatórios

Esse é um clássico irresistível. Pessoas tem apostado com seus e-mails desde que criaram suas primeiras contas, mas hoje em dia nunca foi tão fácil arruinar seu dia com um simples clique descuidado. 

Isso porque e-mails (inclusive os phishing mencionados acima) são a forma preferida dos cibercriminosos de espalhar as sementes dessa prática terrível. Na verdade, os e-mails são responsáveis por 90% das contaminações por malware, tornando essa prática óbvia para pessoas más fazerem coisas ruins. Estudos mostram que um em cada 50 e-mails enviados hoje contém algum tipo de conteúdo malicioso. Assim, se você começar a abrir mensagens aleatórias, as chances de encontrar uma delas infectada com malware são de aproximadamente...

2%.

Essas são as mesmas chances de alguém se qualificar para integrar a Mensa, a sociedade das pessoas com QI alto.

A “boa” notícia é que os provedores de e-mail mais populares contam com bloqueadores integrados de spam. Assim, você realmente precisa abusar da sorte para se contaminar com alguma dessas mensagens. A notícia ruim é que algumas vezes os cibercriminosos realmente melhoram seus e-mails, tornando-os convincentes ou conseguindo uma aparência autêntica o suficiente para enganar não só os filtros de spam, como também a você. É por isso que é sempre melhor evitar e-mails que apelem para que você clique em um link, botão ou baixe um anexo que você não faz a mínima ideia do que seja. Mas só se você não estiver interessado em apostar.

E por falar nisso...

3. Baixe aplicativos aleatórios

Como você já deve ter percebido, os smartphones estão bastante populares hoje em dia. Se dá para fazer de tudo com seu dispositivo móvel, por que não apostar com seus dados?

Não há nada que as pessoas gostem mais do que um bom aplicativo. Seja um jogo, um jeito novo de controlar suas calorias ou uma oferta especial do seu restaurante preferido, há um aplicativo para quase tudo... E os golpistas já perceberam isso. É por isso que eles infestam o mercado com aplicativos que têm o único propósito de te enganar, fazendo com que baixe o software para que possa contaminar seu dispositivo e roubar tudo de valor que esteja nele. 

Isso pode parecer exagero, mas é tudo verdade: Vinte e quatro mil aplicativos maliciosos são bloqueados todos os dias nas lojas de apps Android. Se imaginarmos que o Google pega 99% de todos os softwares maliciosos exibidos nas vitrines das lojas virtuais e considerando que o Google Play, em média, pega 6.140 novos aplicativos diariamente, suas chances de baixar um malware que tenha escapado por uma brecha de segurança seria de...

3%.

Essas chances são maiores do que a de encontrar sua alma gêmea em um encontro às cegas.

Claro, essa estatística considera que 1% dos malwares conseguem escapar da vigilância; realisticamente, esse número é muito menor. Mesmo assim, os malwares que conseguem escapar tendem a se dar bem antes de serem pegos. Então, suas chances de se contaminar com a instalação aleatória de aplicativos pode, na verdade, ser ainda maior.

Esses números ainda são muito baixos para você? Não se preocupe, temos aventuras ainda mais arriscadas para apresentar.

4. Visite sites aleatórios

A roleta tradicional está perdendo a graça, mas você não quer se arriscar com uma roleta russa, certo? Então experimente essa belezinha. 

Malwares estão espalhados em todos os cantos da internet: escondidos em nossos downloads, embutidos em nossos e-mails e, claro, impregnados em nossos sites. Comece navegando com cuidado e será apenas uma questão de tempo antes de se deparar com um site contaminado com um vírus nojento que poderia (ou provavelmente irá) se espalhar pelo seu PC ou smartphone. Na verdade, há cerca de 18,5 milhões de sites infectados com malwares. Com menos de 200 milhões de sites ativos na rede mundial de computadores, isso significa que se você começar a entrar em todos os links na sua frente, suas chances de ser contaminado a cada clique são de aproximadamente...

9,25%.

Isso é um pouco mais do que as suas chances de ser aceito em Harvard. 

Essas chances são um pouco assustadoras, certo? Mas eu tenho más notícias para você, meu caro caçador de emoção: a maioria dos 18,5 milhões de sites infectados são pequenos e locais, com segurança fraca e administrados por amadores. Eles estão longe dos resultados típicos encontrados na primeira página do Google. Então, se você realmente quer viver no limite, visite o site da sua igreja local e corra pra galera.

5. Use Wi-Fi pública

Aqui é onde está o maior risco, caso todas as opções anteriores sejam muito tranquilas para você.

Quando estiver viajando (ou apenas relaxando em um café), certamente ficará bem feliz ao encontrar uma rede gratuita de Wi-Fi. Afinal de contas, ninguém quer pagar para acessar a internet. Assim, a conveniência de uma Wi-Fi pública é muito boa para ser deixada de lado, certo? Todo mundo sabe disso, inclusive os cibercriminosos que estão em busca de um alvo fácil.

Como a maioria das redes abertas de Wi-Fi não contam com criptografia, você pode se conectar a elas sem dificuldade nenhuma — e cibercriminosos (com um pouquinho de conhecimento e as ferramentas certas) podem facilmente espiar o que todo mundo na rede está fazendo. Isso significa que eles podem ver o que você busca, quais sites visita e até mesmo o que está digitando (inclusive suas senhas e informações bancárias!). Se você começar a se conectar a toda Wi-Fi pública que encontrar, suas chances de acessar uma que não tem absolutamente segurança nenhuma serão aproximadamente...

25%

Essas são as mesmas chances de alguém com mais de 65 anos não saber nadar

Agora sim temos um número preocupante. Infelizmente não há um lado bom nesse caso. Redes públicas de Wi-Fi sem criptografia são sempre arriscadas. Quando você se conecta a uma delas, sua única esperança é que nenhum cibercriminoso esteja por perto. Se estiverem, não há nada que possa impedi-los de espiarem tudo o que você faz quando está conectado (a não ser que você use uma VPN, claro).

Gostou de algumas dessas divertidas e simpáticas apostas acima? Então vá em frente e comece a jogar. Você tem tudo a perder e nada a ganhar, mas... Ok, você tem o AVG, não é mesmo? Então suponho que você não é do tipo que gosta de brincar com a sorte. Mas quando se trata de jogos como esses, a melhor forma de ganhar é não se arriscando de jeito nenhum.

AVG AntiVirus FREE Baixar GRÁTIS