Ah, as festas de fim de ano... Descansar, comer bem, passar o tempo com quem a gente gosta. Mas então chega janeiro e todos precisamos estar ativos e alertas novamente. Por isso, aqui está o que procurar com base nas tendências do ano passado e como se proteger em 2019.

1. Malvertising

Vamos começar devagar

Um cibercriminoso cria um anúncio infectado. O tal cibercriminoso depois o espalha pelo maior número de sites possíveis. Você, entre outros fãs inocentes de esculturas 3D, está por acaso em um desses sites. Resultado? Você se torna uma vítima. O que você provavelmente não sabia é que não é necessário clicar nos anúncios. Apenas carregar o site já é suficiente para causar a infecção.

O que o malvertising faz?

A infecção (veja acima). Ela pode causar vários tipos de problemas, como vírus, spyware e muito mais. Este é um guia para malvertising bem abrangente, para uma leitura agradável. 

Prepare-se para 2019.

Como em 2018, houve um aumento no uso das ferramentas e softwares de bloqueio de propaganda, deveremos ver em 2019, mais opções de ferramentas desse tipo, ainda mais sofisticadas. Tudo que você precisa fazer é baixar um bom bloqueador de propaganda. De novo, temos um guia. 

2. Botnets

Um para megalomaníacos

De maneira simples, é quando um cibercriminoso cria um malware terrível que escraviza milhares de dispositivos inteligentes (incluindo seu PC) para obter o poder de processamento para fazer um mal maior. O que você provavelmente não sabia é que você pode nem mesmo notar isso acontecendo.

O que significa fazer parte de uma botnet?

Ter um PC mais lento. Receber outros tipos de malware. Fazer você ficar envergonhado: normalmente, ele vem com um spyware ou ransomware. Mas em maior escala: seu PC pode trabalhar sem seu conhecimento em ataques a sites ou redes, roubo de senhas, números de previdência social, dados de cartão de crédito, endereços e telefones de pessoas inocentes em todo o mundo. Credo.

Prepare-se para 2019.

Em 2016, botnets representavam 33% de todos os malwares detectados. Em 2018, os botnets representavam 78%! Não é surpreendente quando você pensa em todos os itens novos de IoT que criamos todos os anos. Mas, aqui está o que você precisa fazer: atualize as senhas dos seus dispositivos e use anti-malware para verificar regularmente se há infecções. Segundo, procure seu endereço IP em um ataque específico, se suspeitar (esta é uma página). Terceiro, use uma ferramenta de análise de rede, como Wireshark ou Snort para monitorar se há atividade incomum em seu tráfego de internet.

3. Criptomineração

Grana, grana, grana

Os cibercriminosos fazem muitas coisas ruins, mas a meta é geralmente a mesma: ganhar dinheiro. Graças à criptomineração, eles se tornaram capazes de cortar os intermediários e simplesmente transformar seu computador em uma máquina de geração de dinheiro.

O que a criptomineração faz?

Assim que o cibercriminoso faz com que você instale um criptominerador, eles roubarão o valioso poder de processamento do seu PC, forçando-o a minerar criptomoedas como o Bitcoin. Isso deixa seu computador muito lento e aumenta sua conta de eletricidade. Não é legal. 

Prepare-se para 2019.

Graças às possibilidades diretas de fazer dinheiro e o fato de que eles são mais difíceis de detectar que a maioria dos malwares, os criptomineradores aumentaram muito em popularidade em 2018. Claro, se o valor da criptomoeda cair muito, os cibercriminosos provavelmente vão desistir da criptomineração e se voltar a algo mais lucrativo. Mas, aqui na AVG, queremos ser um pouco mais proativos. Duas dicas de profissionais para você: deixe sempre seu antivírus ativo e desative o JavaScript em seu navegador.  

AVG AntiVirus FREE Baixar GRÁTIS