Você perde regularmente a conexão com sua rede Wi-Fi em casa? A velocidade da rede é tão baixa que leva muito tempo até mesmo para copiar uma imagem ou arquivo de música em seu PC, para não falar em assistir transmissões de vídeo? Nesta série em duas partes, vamos abordar as dicas mais importantes para melhorar o rendimento da rede sem fio (WLAN) em sua rede doméstica. Pronto? Vamos nessa!

Descubra a melhor posição possível para o roteador

Já imaginou por que seu sinal da rede sem fio é mais forte em alguns quartos e fraco em outros? Não é apenas uma questão de distância entre seu roteador sem fio e seus PCs ou laptops. É também uma questão de quais objetos (paredes, portas, móveis, equipamentos elétricos e tomadas) interferem em um bom sinal.

Em muitos casos, você poderá aumentar significativamente a potência do WiFi reposicionando seu roteador ou os PCs conectados. Infelizmente, esse método de “tentativa e erro” pode tomar muito tempo. Para encontrar o melhor local possível, a melhor abordagem é criar um mapa da cobertura da rede em sua casa. Heatmapper, o software gratuito para Windows, fará isso.

Clique aqui para baixar o Heatmapper. (Ele é gratuito, mas é preciso se registrar).

Após a instalação, o programa solicita uma planta da sua casa. Não se preocupe se não tiver uma. Você poderá criá-la. Basta andar por seu apartamento ou casa com um laptop em sua mão e o Heatmapper em funcionamento. À medida que andar (devagar!) por todas as áreas de sua casa, clique com o botão direito quantas vezes puder.

Quando terminar, clique com o botão direito no aplicativo e você terá seu mapa do sinal de Wi-Fi. O meu tem essa aparência:

A área verde no meio é também o centro do meu apartamento, um bom local para o roteador! No quarto (parte superior da tela), eu recebo um sinal sem fio apenas aceitável, pois o roteador é bloqueado por três paredes. Isso me dá uma ideia clara de onde é melhor colocar o roteador.

Geralmente, os roteadores funcionam melhor quando têm um pouco de espaço em torno. Não coloque o roteador diretamente no piso ou ao lado de paredes espessas. A melhor posição é no centro (provavelmente o corredor) do seu apartamento, com o mínimo de objetos (ou nenhum) bloqueando o sinal.

Use os drivers e firmwares mais recentes

É raro encontrar firmwares de roteador ou drivers de adaptadores de rede que funcionam perfeitamente desde o início. A maioria dos drivers e firmware "V1" para equipamento de rede que usei era ruim e apresentava todos os tipos de problemas: conexões lentas, quedas, recursos faltando e outros equívocos. Então, a primeira coisa que sempre faço quanto tenho um novo dispositivo de rede é procurar por atualizações.

Por exemplo, quando comprei meu adaptador Linksys WUSB600N, ele não funcionava de jeito nenhum com a versão 64-bit do Windows 7. Realmente, eu comprei o dispositivo e não conseguia utilizá-lo por algumas semanas até que o fabricante fornecesse um driver atualizado que funcionasse com arquitetura x64.

Felizmente, atualizar firmware se tornou um pouco mais fácil ao longo dos últimos anos. Basta abrir a página de configuração do firmware em seu navegador (veja abaixo) e localizar a página "Atualização de firmware".

Claro que você pode ainda precisar desses drivers. Aqui estão links para drivers de alguns fabricantes bastante conhecidos de roteadores:

Atualize seu hardware Wi-Fi

Se estiver usando o padrão 802.11g (ou mesmo b/a), tarefas relacionadas com mais largura de banda, como streaming de vídeo, inicialização de aplicativos remotos, ou operações cópia de arquivo, podem ser dolorosamente lentas. Todos os três padrões de rede fornecem uma largura de banda relativamente baixa.

Velocidades teóricas

802.11 (1997) 2 MBps
802.11a (1999) 54 MBps (curto alcance, alto custo - a maioria em uso comercial)
802.11b (1999) 11 MBps (mais lento, mas melhor alcance que a)
802.11.g (2002) 54 MBps (alcance longo do sinal)
802.11n (2006) 300 MBps (através de vários canais e frequências)
802.11ac (2012) 1 GBps (através de vários canais e frequências)

Como pode ver, hoje em dia, o 802.11ac é o melhor. Ao longo dos próximos meses, ele substituirá as redes 802.11a/b/g mais antigas e oferecerá mais velocidade, cobertura e confiabilidade.

Em geral, o 802.11ac é pelo menos duas vezes mais rápido que seu predecessor "n", além de prometer velocidades teóricas de até 1.000 Mbp/s. Se sofrer com largura de banda de rede baixa, certifique-se de escolher um roteador e adaptadores Wi-Fi que suportem pelo menos a especificação 802.11n. Se você comprou um PC ou laptop nos últimos anos, provavelmente ele terá um adaptador de rede 802.11ac. Para verificar, inicie o Gerenciador de dispositivos...

... ou examine a folha de especificações de seu hardware, por exemplo:

Se seu adaptador não suportar 802.11n ou ac, mas seu roteador sim, ele obviamente usará os modos inferiores N, G, B, ou A. Portanto, certifique-se de que todas as partes de sua cadeia de rede sem fio seja compatível com "n". Ao comprar um novo adaptador de rede, ou roteador, que suporta 802.11ac, você deve levar em consideração as três dicas a seguir:

1. Escolha um adaptador USB dedicado:

Mesmo se seu laptop ou desktop tiver um adaptador 802.11ac integrado, conectado a um roteador 802.11n completo, você deve considerar obter um adaptador sem fio UBS dedicado (externo). Sei que parece ridículo, mas, em minha experiência, muitos adaptadores Wi-Fi externos têm um desempenho muito melhor que os dispositivos embutidos.

Por exemplo, quando comprei meu roteador Linksys WRT610N, obtive resultados contraditórios de 100-170 Mbps, quando o limite teórico desse equipamento é 300 Mbps. Esfriei a cabeça e comprei o adaptador que, de acordo com o fabricante Linksys, "funciona melhor" com meu roteador, o adaptador sem fio USB WUSB600N. Isso fez muita diferença. A força do sinal não mudou, mas a velocidade aumentou significativamente. Esta é uma captura de tela do meu laptop usando o chip Wi-Fi embutido além do adaptador USB externo para se conectar ao roteador:

O medidor de velocidade máxima foi de 130 Mbps a 300 Mbps. Esse aumento me permitiu fazer stream de vídeo de 1080p com definição total em todo o meu apartamento, sem engasgos ou atrasos de qualquer tipo.

Utilize equipamento da mesma família: Além de usar dispositivos WiFi dedicados externos, também recomendo escolher um roteador e adaptador da mesma empresa. Agora, isso não significa que um roteador Linksys não funcionaria com um adaptador de rede Broadcom ou D-Link. Mas minha experiência é que você obtém o melhor desempenho se utilizar equipamentos da mesma família. (Sei que isso é exatamente que o fabricante quer, mas ainda assim, faria isso).

Use uma antena externa para seu roteador. Você pode aumentar significativamente sua conexão Wi-Fi se substituir a antena ou adicionar outra antena externa. Este guia, além desse ajudarão você com isso.

2. Altere o canal do Wi-Fi

Todos os roteadores modernos são capazes de se comunicar com seu PC ou laptop em vários canais diferentes. No entanto, se o equipamento Wi-Fi dos seus vizinhos se comunicar no mesmo canal, a velocidade e confiabilidade da sua rede poderão sofrer. O Windows oferece uma solução integrada que permite ver em quais canais todas as redes Wi-Fi vizinhas se comunicam. É assim que isso funciona:

Etapa 1 - Inicie a linha de comando. Para isso, clique no globo Iniciar, acesse "Todos os Programas Acessórios" e clique em Prompt de comando.

Etapa 2 - Digite o seguinte comando: netsh wlan show all

Etapa 3 - Você verá uma grande lista de redes sem fio em sua área. Role pela lista e procure a entrada que diz"Canal". Das sete redes em minha captura de tela, quatro usam o canal 6 para enviar dados, duas usam o canal 5 e uma usa o canal 13.

Por isso, eu escolheria usar um canal mais baixo ou um canal entre 6 e 13.

Para alterar o canal, você precisa usar a página de configuração do roteador.

Para acessá-la, geralmente você insere seu endereço de IP no navegador (verifique o manual para ver qual endereço deve ser digitado). Por exemplo http://192.168.1.1 e insira o nome do usuário e senha especificados na configuração, ou as credenciais padrão, se você nunca especificou nome do usuário e senha (o que é potencialmente perigoso).

Encontre as configurações de canal da rede sem fio No meu roteador, elas ficam sob a guia "Wireless" na categoria "Basic Wireless Settings" (configurações básicas sem fio):

Escolha o canal que não é usado (ou pouco usado) em sua área. No meu exemplo, escolho o canal 10. Reconecte todos os seus dispositivos e veja sua velocidade melhora e se seus problemas de confiabilidade foram resolvidos.

Configure um repetidor wireless

Se seu apartamento ou casa tem paredes espessas ou é tão grande que seu roteador não consegue transmitir um sinal forte de uma extremidade a outra, provavelmente é melhor conseguir um repetidor wireless.

Esses se parecem muito com um roteador. Eles capturam os sinais Wi-Fi e retransmitem com força renovada. O repetidor se conecta com seu roteador sem fio como um cliente normal, recebendo um endereço IP através de DHCP, assim como um laptop ou PC normal.

  • Posição: sugiro seguir a primeira dica da parte 1 deste guia para localizar as áreas de sinal fraco. Coloque o repetidor perto de um desses pontos. Certifique-se de que ele esteja numa área de sinal forte e que possa captar pelo menos 80% do sinal do seu roteador principal.
  • Hardware: Ao escolher um repetidor, não fique confuso com os diferentes nomes. Algumas empresas chamam seus repetidores de "extensores de alcance", enquanto outros chamam de "expansões de Wi-Fi" ou algo similar. Todos eles são a mesma coisa. Basta ter certeza de escolher um que retransmita seu sinal 802.11n ou AC. Verifique também se ele é compatível com seu roteador.
  • Configuração: cada fabricante tem procedimentos diferentes de configuração. Em geral, tudo que você precisa é seu nome de rede e senha.

Dica: Verifique recursos para obter uma visão geral dos extensores. Ou tente esse guia abrangente sobre como usar seu roteador como um repetidor sem fio universal.

Otimize as configurações do Wi-Fi

Há muitas configurações complicadas em seu roteador que podem ajudar a otimizar o sinal em sua casa. Infelizmente, os fabricantes tendem a oferecer opções sob nomes diferentes, portanto vamos dar algumas dicas que explicam o que procurar e onde procurar. Também é necessário verificar os valores padrão de algumas configurações.

  • Modo sem fio de 5 Ghz: Se seu roteador e adaptador tiver um modo de 5 Ghz, recomendo usá-lo em vez do normal de 2,4 Ghz. Conhecido como “banda dupla”, esses dispositivos podem fornecer uma melhor taxa de transferência quando o modo de 5 Ghz é ativado.

Para ativar uma conexão de 5 GHz, acesse a página de configuração do seu roteador (normalmente mostrada no dispositivo) e encontre as configurações wireless. Caso veja uma opção para a conexão de 5 Ghz, ative-a.

  • Limite de RTS: RTS significa "Request to send" (solicitar para envio). Na essência, essa função solicita que laptops e smartphones permitam o envio do próximo pacote de dados. Quanto menor o limite, mais estável é a sua rede Wi-Fi, pois ela solicita o envio de pacotes com mais frequência.

    Se não tiver problemas com seu Wi-Fi, certifique-se de que o Limite de RTS está definido com o valor máximo permitido. 
    Para isso, acesse a configuração do seu roteador e tente encontrar o "valor do Limite de RTS" nas configurações wireless. Configure como 2347.

    Se 
    TIVER problemas com sua WiFi (quedas, necessidade de reiniciar, etc.), experimente reduzir esse valor.
  • Limite de fragmentação: Esse valor é usado par definir o tamanho máximo de um pacote que pode ser enviado. Pacotes menores melhoram a confiabilidade, mas reduzem o desempenho. A menos que esteja enfrentando problemas com uma rede não confiável, não é recomendado reduzir o limite de fragmentação. Certifique-se de definir para as configurações padrão (geralmente, 2346).
  • Ativar configurações de multimídia/jogos: Alguns adaptadores sem fio podem ser configurados para uso regular ou para multimídia/jogos. Se estiver fazendo streaming de vídeo ou jogando, ativar esse segundo modo garantirá que os pacotes de rede para eles serão priorizados. No futuro, se estiver assistindo um arquivo de vídeo através de sua rede, o vídeo será priorizado.

Estabeleça referências e diagnostique seu Wi-Fi

Essa dica não é, por si, uma técnica de otimização, mas é uma excelente maneira de determinar se nossas dicas tiveram um efeito positivo em sua rede. A ferramenta gratuita "QCheck" mostrará o tempo de resposta, taxa de transferência e desempenho de streaming de sua configuração sem fio. Você pode obtê-la facilmente nesse website após preencher um formulário curto.

Insira seu endereço IP sob "Endpoint 1" e outro endereço IP em sua rede sob "Endpoint 2". Depois, execute o teste.

Substitua sua antena!

Alguns fabricantes de roteador vendem antenas externas que são muito mais fortes que a antena embutida do roteador. Se seu final for fraco em alguns lugares (e todas as nossas outras dicas fracassaram), você precisa verificar se seu fabricante vende antenas omnidirecionais ou direcionais.

  • Omnidirecional: Envia um sinal em todas as direções. Como padrão, a maioria das antenas é omnidirecional, mas elas não são iguais em termos de potência, por isso, certifique-se de obter uma maior com "alto ganho".
  • Antena direcional: esse tipo de antena envia um forte sinal sem fio em uma certa direção, em vez de espalhá-la em todas as direções, melhorando o desempenho da área alvo. É como apontar uma lanterna em uma certa direção em vez de usar uma luminária de teto comum.

Para conectar uma nova antena, você geralmente usará um conector SMA ou MMCX. Para obter mais informações sobre antenas sem fio, recomendo o website Do-It-Yourself Wireless Antenna Update (Atualização do faça você mesmo uma antena sem fio, em inglês) por BinaryWolf. Você encontrará excelentes guias de instruções e recomendações de hardware que ajudarão a escolher a melhor antena e a configuração certa.

Isso é tudo! Usar essas dicas e truques deve melhorar o desempenho da sua Wi-Fi e sua experiência. Se tiver outra dica para melhorar sua rede sem fio, conte para nós!